SOU PEQUENA, MAS NÃO SOU PEDAÇO...

O MÁXIMO DE MULHER NO MÍNIMO DE ESPAÇO!

Teatro Adulto – Duração: 60 minutos

 

 O monólogo é uma comédia que pretende levar a mensagem de auto-estima, sendo essa característica presente em todas as personagens e na vida da atriz Eunice Bráulio. Com direção de Maurício Canguçu, referência no cenário artístico mineiro pelo seu trabalho em “Acredite, um espírito baixou em mim!”, a montagem pretende fazer com que o público, enquanto se diverte com as vantagens e desvantagens de ter 1,40m, consiga perceber que as nossas limitações poderão ser superadas com otimismo e persistência!

 SINOPSE

Maria do Socorro, mais conhecida como Help, é uma eficiente funcionária de um teatro. Durante a temporada de um espetáculo uma apresentação é cancelada pela produção. No palco, desmontando o cenário, Help se depara com o público que foi assistir ao espetáculo que não acontecerá. Vencendo a própria timidez e enquanto espera um telefonema que poderá ser a solução dos seus problemas, ela revela ao público situações hilárias do seu dia a dia... uma sucessão de acidentes, incidentes e procedentes! Help consegue provar que 1,40m, situações inusitadas e bastante humor podem se transformar em quilômetros de gargalhadas, se assim elas puderem ser medidas.

 SOBRE EUNICE BRÁULIO

Com mais de 25 anos de carreira, a atriz e humorista Eunice Bráulio interpretou as mais diversas personagens (alface, cogumelo, peixinho dourado, boneca, gnomo, espermatozóide) todos condizentes com a sua altura. A atriz subiu aos palcos pela primeira vez para encenar na peça “Bodas de Sangue” (1983) e atualmente conta com mais de 30 espetáculos em sua carreira: “A Casa de Bernarda Alba” (1984), “A Estranha visita” (1986), “A Bruxinha que era boa” (1986), “A Bela Adormecida” (1990), “Essa velha é uma parada” (2000), “Lampiãozinho e Maria Bonitinha” (2005), e vários outros sucessos que a fizeram ganhar os prêmios de melhor atriz (2006), melhor atriz-coadjuvante (2000; 2003) e melhor comediante-humorista (2003). Na televisão participou da minissérie “A cura” (2010) e “Thibum” (1995).

  FICHA TÉCNICA:

TEXTO: Marcelo Xavier | DIREÇÃO: Maurício Canguçu | ATUAÇÃO: Eunice Bráulio | PRODUÇÃO: Fernando Bustamante e Cynthia Dias | ILUMINAÇÃO: Henrique Machado | CENÁRIO: Cynthia Dias | FIGURINO: Alexandre Colla | SELEÇÃO MUSICAL: Fernando Bustamante | REALIZAÇÃO: Cyntilante Produções